O que é uma Estação de Tratamento de Esgoto e como funciona?

Você pode ficar surpreso ao saber que todos nós bebemos e tomamos banho em água reciclada. A água que descarregamos na sanita é transformada em água potável e é função das estações de tratamento de esgotos

 tornar esta água adequada para consumo humano ou para ser lançada em rios e oceanos.

As águas residuais de pias, banheiras, máquinas de lavar, vasos sanitários e outros eletrodomésticos precisam ir para algum lugar. Depois de percorrer quilômetros de rede de esgoto, chega às estações de tratamento de esgoto cuja função é tratá-lo e descarregá-lo.

As estações de tratamento de esgoto coletam, tratam e descartam águas residuais, prestando um serviço essencial ao meio ambiente e à saúde pública.

Sem tratamento adequado, o esgoto será lixiviado para o meio ambiente e contaminará os ecossistemas. Por exemplo, o esgoto contém bactérias e produtos químicos que se decompõem com o oxigênio da água. Ao fazer isso, eles usam o oxigênio que os peixes e a vida aquática precisam para sobreviver, por isso precisam de tratamento para preservar o ecossistema. 

Retornar esgoto/águas residuais a uma qualidade especificada para descarga segura é a função mais crucial da estação de tratamento de esgoto.

Como funciona uma estação de tratamento de esgoto?

As estações de tratamento de esgoto passam as águas residuais por vários estágios de tratamento. Após a filtração preliminar, ocorrem  três etapas principais de tratamento de águas residuais  (primária, secundária e terciária), sendo a terceira etapa reservada para o polimento.

Tratamento preliminar

O esgoto entra na rede da usina, passando por diversas telas para remoção de grandes sólidos e resíduos, sendo a areia removida por atenuação do fluxo. O objetivo desta etapa é filtrar o esgoto de detritos, areia, cascalho e partículas grandes.

Estágio primário

O estágio primário envolve a separação de sólidos de líquidos. O esgoto é bombeado para tanques de sedimentação, onde a gravidade força os sólidos para o fundo do tanque. A água é então liberada, deixando para trás um lodo/lama.

O lodo é um subproduto do tratamento primário e às vezes pode ser reaproveitado como fertilizante, mas requer tratamento como a desidratação para estabilizá-lo. A incineração é o destino mais provável para lamas altamente contaminadas.

Tratamento secundário

O tratamento secundário é a etapa de tratamento biológico que decompõe os contaminantes orgânicos nas águas residuais.

Os dois processos mais frequentemente utilizados são lamas activadas (lagoas arejadas) e leitos filtrantes (esgotos enganados sobre agregados), onde bactérias “boas” nas lamas/agregados decompõem os agentes patogénicos nas águas residuais.

Após o tratamento secundário, as águas residuais podem por vezes ser libertadas, desde que haja um baixo risco para a vida humana e animal e para o ambiente.

Tratamento terciário

As águas residuais são consideradas limpas após o tratamento secundário, mas o tratamento terciário devolve-as a uma qualidade ainda mais elevada para serem lançadas em águas protegidas.

O tipo de tratamento terciário depende das águas residuais. Por exemplo, suponhamos que deveríamos descarregar águas residuais em águas balneares ou conquícolas. Nesse caso, é necessária desinfecção e os nutrientes da água, como o fósforo, também devem ser removidos.

Os tipos de tratamento terciário incluem:

  • Microfiltração (onde a água passa por pequenos orifícios em alta pressão).
  • Troca iônica (onde os íons na água são trocados por outros íons).
  • Adsorção de carvão ativado (que remove orgânicos).
  • Desinfecção (onde a luz UV ou produtos químicos matam os restos de patógenos orgânicos).

As estações de tratamento de esgoto tratam o esgoto dos esgotos públicos, produzindo água limpa e inodora que podemos beber e usar para tomar banho. Toda a água que consumimos da torneira é reciclada, sendo a água potável submetida a fases de tratamento terciário.

As estações de tratamento de esgoto atuais são altamente automatizadas, melhorando o desempenho da estação e reduzindo o risco de erro humano. A tecnologia de sensores, redes e controles automáticos mantêm as plantas funcionando sem intervenção humana.

Caixa Forte – tratamento de esgoto em BH

FAQ

Como funciona o tratamento do esgoto?

O tratamento de esgoto é um processo que remove contaminantes do esgoto doméstico e industrial. Esse processo envolve várias etapas físicas, químicas e biológicas para tratar e limpar a água antes de ser devolvida ao meio ambiente ou reutilizada.

Quais são os 3 tipos de tratamento de esgoto?

  1. Tratamento Primário: Remove sólidos suspensos e materiais flutuantes através de decantação e gradeamento.
  2. Tratamento Secundário: Utiliza processos biológicos para decompor matéria orgânica dissolvida ou em suspensão.
  3. Tratamento Terciário (ou Avançado): Remove nutrientes, metais pesados e patógenos restantes, frequentemente através de filtração e desinfecção.

Qual é o principal objetivo do tratamento do esgoto?

O principal objetivo é proteger a saúde pública e o meio ambiente, removendo contaminantes prejudiciais e reduzindo a poluição da água, tornando-a segura para o retorno ao ambiente ou para reutilização.

Quais são as 7 etapas do tratamento de esgoto?

  1. Gradeamento
  2. Desarenação
  3. Decantação Primária
  4. Tratamento Biológico
  5. Decantação Secundária
  6. Desinfecção
  7. Lodo Ativado

Quais são as 9 etapas do tratamento do esgoto?

  1. Gradeamento
  2. Desarenação
  3. Pré-decantação
  4. Decantação Primária
  5. Tratamento Biológico
  6. Decantação Secundária
  7. Filtragem
  8. Desinfecção
  9. Remoção de Lodo

Quanto tempo leva para tratar o esgoto?

O tempo necessário para o tratamento do esgoto pode variar de algumas horas a vários dias, dependendo do sistema de tratamento utilizado e do volume de esgoto.

Quais são os 4 níveis de tratamento de esgoto?

  1. Pré-tratamento
  2. Tratamento Primário
  3. Tratamento Secundário
  4. Tratamento Terciário ou Avançado

Como é o funcionamento de uma estação de tratamento?

Uma estação de tratamento de esgoto coleta o esgoto de diversas fontes, tratando-o através de várias etapas para remover contaminantes e, eventualmente, devolver água limpa ao meio ambiente ou reutilizá-la.

Quais as etapas da estação de tratamento?

As etapas incluem o pré-tratamento (gradeamento e desarenação), tratamento primário (decantação), tratamento secundário (processos biológicos), e tratamento terciário (filtragem e desinfecção).

Conclusão

O tratamento de esgoto é fundamental para a preservação da saúde pública e proteção do meio ambiente, seguindo um processo detalhado que varia desde a remoção de sólidos até a desinfecção final da água. Este processo não só impede a poluição dos corpos d’água, mas também permite a reutilização da água em várias aplicações, destacando a importância das estações de tratamento na gestão sustentável dos recursos hídricos.