COMO AUMENTAR A PRODUTIVIDADE NA CONSTRUÇÃO CIVIL?

A produtividade na construção civil está relacionada ao quanto se consegue construir em um certo período de tempo. A produtividade não necessariamente tem relação com o aumento da produção. O aumento da produção, na maioria das vezes, está ligado ao maior emprego de mão de obra e ao aumento de gastos, visando a uma maior velocidade na execução das tarefas.

A produtividade tem um foco diferente: ela tem como objetivo reduzir o emprego de mão de obra, diminuir a utilização de recursos e otimizar o uso de máquinas e insumos. Tudo isso mantendo a produção com menores custos.

Neste post, vamos mostrar algumas formas de aumentar a produtividade na construção civil, reduzindo os custos e melhorando os lucros. Confira!

Planejar a obra

O planejamento é uma das etapas mais importantes da construção civil, pois é o fator que determina o andamento da obra e o cumprimento dose prazos. Cometer erros nessa fase pode comprometer bastante os resultados alcançados — e até mesmo atrasar a entrega da obra.

Planejar uma obra inclui definir os processos de construção, montar o layout do canteiro antecipadamente, estipular os equipamentos necessários e estabelecer as etapas da obra juntamente às suas respectivas datas de entrega. Quando se segue um planejamento prévio, é possível diminuir os tempos de parada, prever épocas de recesso devido às condições climáticas e definir os recursos necessários em cada etapa. Assim, pode-se aumentar a produtividade e ainda reduzir os custos das paradas.

É importante que o planejamento leve em consideração não somente a obra em si, mas a necessidade de mão de obra, os feriados e as épocas de chuva, que são as famosas paradas obrigatórias da construção civil.

Definir os processos de produção

Após ter planejado todas as etapas, o próximo passo para aumentar a performance na construção civil é definir todos os processos da obra. Quanto maior for a quantidade de processos que tiverem documentação, fluxogramas e etapas de trabalho, maior será a velocidade de execução.

É muito simples: quando se determina como deve ser feito o trabalho, reduz-se o retrabalho e elimina-se a execução de uma mesma tarefa de formas diferentes.

Capacitação da mão de obra

Infelizmente, muitos gestores ainda pensam que pagar treinamento para os empregados é perder tempo na produção. Os resultados, na verdade, são totalmente diferentes. A pequena perda ocorrida devido ao tempo de treinamento nem se compara ao ganho obtido com a capacitação do funcionário.

Colaboradores bem treinados produzem melhor e em menos tempo. Além disso, há também uma maior conscientização dos funcionários em relação à redução de desperdícios, permitindo diminuir bastante os gastos do canteiro de obras.

Investir em segurança

A construção civil, assim como qualquer outra atividade, deve zelar pela segurança de todos os funcionários. Nas obras, isso significa utilizar andaimes e materiais de qualidade, conscientizar e cobrar dos funcionários o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) comprar ou alugar máquinas de elevada confiabilidade, dentre outros procedimentos.

Ao investir em segurança, a produtividade também aumenta. Uma obra sem acidentes não possui paradas e consegue atender ao planejamento e cumprir todos os prazos estipulados.

Controlar a obra

A melhor forma de controlar uma obra é monitorando cada um dos seus processos. Atualmente, existem diversos sistemas integrados e aplicativos de smartphones que permitem que os gestores acompanhem todas as etapas da construção civil.

Essas tecnologias possibilitam a criação de KPIs (indicadores), o acompanhamento de fases e prazos de cada etapa e o controle de insumos e estoque. Controlando melhor a obra, há apenas um resultado possível: a redução de custos e o aumento da produtividade.

Entendeu cada uma dessas formas de aumentar a produtividade na construção civil? Sua obra segue esses procedimentos? Então não deixe de comentar e compartilhar conosco os resultados alcançados!

artigos

Como funciona o tratamento de esgoto em BH

As águas residuais são águas utilizadas em casas, empresas, indústrias e agricultura. Também inclui qualquer água pluvial ou subterrânea que entre no sistema de esgoto.  As